Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

A ILHA DO IBO HISTORICAMENTE MALTRATADA(III)

(Continuação)

 

 

Com a instalação da Colónia Europeia da Baía de Pemba, em 1857 chegaram a Cabo Delgado algumas dezenas de Portugueses. Mas por falta de uma gestão adequada foi sol de pouca dura. [1]
Em 1858 a população de Cabo Delgado, fornecida pelo Gov. interino, João da Cunha Carvalho era a seguinte: 11 996 homens e 11 365 mulheres. 
Neste total de habitantes “ entram indígenas, livres e libertos, europeus, asiáticos e escravos”. Na população da ilha do Ibo estavam incluídos: 11 europeus, 3 filhos de Goa, 23 gentios entre batiás e na ilha Querimba habitavam 3 europeus.
 
 
 
 
Eram, então, já poucos os Portugueses a viver em Cabo Delgado.
 
Anos mais tarde, no seu Relatório de 1787-1888, o governador de Cabo Delgado, Francisco Moura, dava conta da população do Distrito:
Compõe-se o distrito de 29 ilhas, das quais apenas são habi­tadas, permanentemente, as de Quirimba, Matemo, Fumbo e Ibo, e de toda a costa compreendida entre o extremo sul da baia de Lúrio e Cabo Delgado na extensão aproximada de 325 quilómetros.
A vila do Ibo contém uns 130 fogos, além das palhotas, e uma população de 2.500 almas.
A população das ilhas e do litoral do distrito é de 60:000 a 70:000 almas, na qual se compreendem 21 europeus. sendo 16 portugueses, 3 ingleses e 2 franceses ; e 148 asiáticos, sendo 37 súditos portugueses e 111 ingleses.
 
Apenas viviam no Distrito 37 Portugueses.
 
No ano seguinte, o Governador João M.G. Amorim, adiantava no seu Relatório que:
 
(…). Dos registos da secretaria conclui-se que a população europeia se compute de 25 indivíduos, dos quais 20 são portugueses e 5 estrangeiros, e  a população asiática, de 113, dos quais 30 portugueses e 83 estrangeiros; suponho porém que a população asiática é superior, e que varia constantemente no continente sem que o governador possa ter disso exacto conhecimento, devido igualmente á falta já apontada.
 
A escassez de Portugueses continuava. Apenas 20 da Europa.
 
A administração dos territórios de Cabo Delgado passou, na última década do século XIX, do Estado para a Companhia do Niassa, situação que se manteve até 1929, data em regressou à situação anterior.
São conhecidas as dificuldades imposta por Lisboa na deslocação da população metropolitana para as suas Colónias, designadamente, Moçambique. É fictícia a ideia de que, alguma vez, houve uma presença massiva de Portugueses nas terras moçambicanas.
Aqui deixo alguma informação, totalmente, descomprometida de quaisquer conveniências patrióticas ou políticas, cuja finalidade principal é a de contribuir para construção da verdadeira História sobre a presença portuguesa em Moçambique, pertença tanto dos Moçambicanos como dos Portugueses.
Acredito que os responsáveis pelos textos, entidades respeitáveis, que originaram estas breves notas, cujos nomes me dispenso de mencionar, saberão reconhecer e rectificar os erros apontados, de modo a não continuarem a distorcer a realidade dos factos e a não prejudicarem o desenvolvimento do turismo nas terras de Cabo Delgado.
 
FIM


 

 


[1]- A maioria dos dados aqui disponibilizados fazem parte da minha Tese de Doutoramento, As Ilhas de Querimba ou Cabo Delgado. … ., defendida, publicamente, em 1994.
publicado por ilhaskerimba às 19:54
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Treza@blogs.mz a 28 de Janeiro de 2010 às 15:12
Tenho acompanhado este blog pelo leitor de feeds e talvez por isso não me tivesse apercebido que não tem um template...
Mas a qualidade dos conteúdos merece que o template seja igualmente cuidado...
Desafio-o a escolher um template do seu agrado, na personalização básica, em "GESTÃO DO BLOG" e, se não houver nenhum totalmente do seu agrado, a escolher o que se aproximar mais do que gostaria, que eu terei muito gosto em ajudar no resto :) para o que bastará responder a este comentário ;-)


De ilhaskerimba a 28 de Janeiro de 2010 às 18:36
Olá Treza
Obrigado pela lembrança


De Treza@blogs.mz a 28 de Janeiro de 2010 às 20:30
Não tem nada que agradecer :-)



De Torpedo gratis a 6 de Abril de 2011 às 16:18
excelent post.!


De ilhaskerimba a 10 de Abril de 2011 às 18:52
Muito grato pelo seu comentário.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O CURANDEIRO, N'KANGA, EN...

. GENTE HERÓICA DA VILA DO ...

. CONTRIBUTO PARA A HISTÓRI...

. PARA A HISTÓRIA DA MÚSICA...

. MARCOS RELEVANTES DA HIST...

. RELATÓRIO ANUAL DA ADMINI...

. AS ILHAS DE QUERIMBA OU D...

. AS ILHAS DE QUERIMBA OU D...

. AS ILHAS DE QUERIMBA OU D...

. AS ILHAS DE QUERIMBA OU D...

.arquivos

. Maio 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds